NOTÍCIAS

Confirmada despedida por justa causa de gerente que fraudava vendas para atingir metas


A Quarta Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) manteve a despedida por justa causa aplicada a um gerente de loja que forjava vendas para cumprir metas estabelecidas pela empresa.


O profissional atuava na loja havia mais de 16 anos quando foi despedido por justa causa, em 2017. Após o fato, ele ajuizou ação alegando que as acusações que motivaram a despedida eram infundadas. Também reclamou que não houve oportunidade de defesa no decorrer da auditoria realizada pela empresa para apurar as irregularidades.


Na defesa, a empresa explicou que uma auditoria interna concluiu que o gerente utilizava cadastros de clientes da loja para efetivar vendas com pagamento por meio de financiamento. Posteriormente, ele cancelava os pedidos apenas na empresa financeira que concedia o crédito, mas não nos sistemas da loja, para que as vendas fossem contabilizadas nas metas estabelecidas pela empregadora.


O caso sinaliza a necessidade de uma atuação conjunta entre assessoria jurídica especializada e empresa a fim de evitar situações como essa.


Para saber mais entre em contato:


contato@costaekoenig.com.br


Costa & Koenig Advogados Associados – OAB/RS 4.407.

Com informações de Revista Consultor Jurídico.


PUBLICAÇÕES RECENTES
ARQUIVO